Cofundador da Apple ganha celular com sistema operacional do Google Steve Wozniak posou para foto com smartphone concorrente do iPhone. Em outubro, Wozniak ficou 20 horas na fila para comprar o iPhone 4S.

Fonte: http://g1.globo.com

Steve Wozniak, que fundou a Apple ao lado de Steve Jobs, posou para uma foto ao lado de seu novo Galaxy Nexus, smartphone que usa o sistema Android, um dos principais concorrentes do iPhone, feito pela empresa que ajudou a criar. As fotos foram divulgadas em redes sociais na sexta-feira (18).

n/d

O Galaxy Nexus, fabricado pela Samsung e com software do Google, traz a nova versão do Android, batizado de Ice Cream Sandwich. Ainda não há previsão de chegada do aparelho ao Brasil.

Funcionários do próprio Google compartilharam fotos de Wozniak com o smartphone no Google+, a rede social da empresa. Além do celular, o cofundador da Apple ganhou uma camiseta da nova versão do Android.

“Aparentemente, o único jeito de ter o novo Galaxy Nexus com Android 4.0 [Ice Cream Sandwich] nos Estados Unidos é ser o Steve Wozniak”, publicou Nicolas Roard, engenheiro que trabalha no Android. Adam Powell, outro funcionário do Google, agradeceu a visita de Wozniak pela rede social.

Em outubro, Wozniak passou 20 horas na fila para comprar um iPhone 4S, a nova versão do smartphone da Apple. Na ocasião, o cofundador da empresa foi o primeiro a chegar na loja.

Comentário
Siga-nos no Twitter
Facebook

Link: 

Venda suas fotos através (e com a ajuda) do Flickr

O Flickr anunciou ontem em seu blog uma novidade que muitos fotógrafos esperavam há bastante tempo: a possibilidade de vender suas fotos, que muitas vezes são utilizadas sem pagamento ou qualquer permissão, através da mesma plataforma onde elas são exibidas. Um novo programa da Getty Images vai facilitar o contato entre os fotógrafos e os consumidores desse conteúdo, que muitas vezes não sabem como estabelecer esse contato e formalizar parcerias.

Para que essa opção seja exibida em suas fotos, que outras pessoas saibam que uma determinada foto precisa de licenciamento e saibam como pagar por elas, a partir de agora você tem a opção em cada uma de suas fotos, com o link direto para marcar suas fotos como licenciáveis. Na lateral direita da tela de exibição de uma foto, você (e apenas você) verá o link e, ao clicá-lo, verá a tela abaixo.

n/d

As opções são bem simples (de baixo para cima): simplesmente ignorar o programa, permitir que apenas os editores da Getty Images possam selecionar algumas de suas fotos para avaliação de venda, ou habilitar que qualquer visitante (além dos editores) veja um link “Request to License” em suas fotos, onde ele vai poder solicitar permissões de licenciamento.

Vale a nota de que o contato para licenciamento das fotos será feita sempre pela Getty. Se um usuário quiser utilizar uma foto sua e pagar por isso, ao requisitar pelo link, um editor da Getty vai avaliar sua foto e entrar em contato com você, via Flickrmail, perguntando se você aceita. Pelo próprio Flickr, você poderá aceitar o licenciamento ou negá-lo, baseado em seus próprios critérios (óbvio, a foto é sua).

Se você tem dúvidas sobre o funcionamento do programa, pode acessar diretamente o FAQ sobre a Getty Images.

Fonte: Meio Bit

Comentário
Siga-nos no Twitter
Facebook

Link: 

GM e Google devem se unir com sistema Android para carros

n/d

Muito bem, você abdicou de seu antigo e-mail para ter uma conta no Gmail, faz pesquisas apenas pelo Google, comprou um Nexus One e, depois de muito relutar, agora se rendeu à velocidade do Chrome. O pessoal de Mountain View está orgulhoso. Mas isso não é o bastante.

O Google quer toda sua vida, cada minutinho, inclusive aqueles momentos em que você está dirigindo sua picape da Chevrolet pela rusticidade de alguma selva inexplorada. Pois, agora, a gigante da internet está montando um sistema Android de informação e entretenimento (o popular infotainment) para carros da General Motors.

A notícia foi passada por fontes da revista americana Motor Trend. De acordo com a publicação, o gagdet automotivo do Google faria frente ao Ford Sync, que tem a tecnologia desenvolvida pela Microsoft, e chegaria ao mercado americano no começo de 2011.

Pelo pouco que foi passado, o aparelho seria vendido já acoplado no carro, funcionando de modo bem similar aos sistemas já oferecidos por BMW e Ford, por exemplo, mas com a vantagem de possuir uma sincronização e um melhor suporte aos smartphones com Android.

O SO do Google também viria com seu próprio mapa de navegação GPS, o que seria determinante para a negociação, pois substituiria o criticado sistema OnStar da GM.

Rumores apontados inicialmente pelo Autoblog dizem que o primeiro automóvel da montadora americana poderia ser o elétrico Chevrolet Volt. Além da data coincidente de lançamentos – início do ano que vem -, o Google se encaixaria na descrição de “misterioso parceiro” que forneceria tecnologia para os motoristas checarem o nível de bateria por seus smartphones.
As duas empresas ainda não confirmam a intenção.

Em junho do ano passado, no entanto, o Continental Automotive Group anunciou que desenvolvedores já estavam criando um sistema capaz de expandir as atuações do Android e da internet em carros.

O que será que vem por aí?

Fonte: http://info.abril.com.br/

Comentário
Siga-nos no Twitter
Facebook

Link: 

Chefões da mídia tentam descobrir como ganhar dinheiro com o Twitter.

n/d

O diretor-executivo do Twitter, Evan Williams, chega para participar da 27ª conferência de mídia e tecnologia de Sun Valley, nos EUA, nesta quinta (9). (Foto: Rick Wilking/Reuters)

fonte: Associated Press/ G1

fonSite foi tema de painel de evento anual de mídia e tecnologia nos EUA.
Executivos estão reunidos para discutir futuro das comunicações.

Atual fenômeno da internet, o serviço de microblog Twitter ainda gera desconfiança entre os principais executivos de mídia. Reunidos desde quarta-feira (8) na 27ª conferência anual de mídia e tecnologia de Sun Valley, nos EUA, os chefões do setor de comunicação tentam descobrir como ganhar dinheiro com o serviço de mensagens on-line.

Dois participantes do painel dedicado exclusivamente ao Twitter, realizado nesta quinta-feira (9), o veterano executivo Barry Diller e o magnata da TV a cabo John Malone reiteraram seu ceticismo sobre o potencial lucrativo do serviço de microblog.

“Acho que é um grande serviço. Só não acho que é um meio de propaganda natural”, disse Diller, que lidera o conglomerado de negócios on-line InterActiveCorp.

Malone, presidente da Liberty Media Corp, também acredita Twitter será bastante pressionado para vender publicidade no seu serviço de mensagens, sem prejudicar os usuários. E a melhor aposta do Twitter, segundo Malone, provavelmente é simplesmente fazer com que as pessoas fiquem tão viciadas no serviço que aceitem a pagar por ele.

É uma ideia que o YouTube, o serviço líder de vídeo na internet, talvez queira tentar. Malone disse que o bilionário investidor Warren Buffett confidenciou que ele gosta tanto de acessar o YouTube que estaria disposto a pagar US$ 5 por uma assinatura mensal do serviço.

Mas embora o YouTube esteja mais popular do que nunca, ainda não está ganhando dinheiro quase três anos depois de ter sido comprado pelo Google por US$ 1,76 bilhão.

Conversas

Os co-fundadores do Twitter, Evan Williams e Biz Stone, ainda não revelaram o seu modelo comercial, mas têm indicado que publicidade não está no alto de sua lista de prioridades. Por sua vez, a dupla tem sugerido que poderia cobrar taxas de empresas interessadas em mineração de dados sobre as preferências dos consumidores usuários do Twitter.

“É sempre bom ter atenção. Eu não sei se tem sido dada tanta atenção assim ao Twitter. Eu não tenho notado isso. Estou aqui apenas para aprender e encontrar amigos”, disse Williams, nesta quinta, que afirmou estar na conferência para discutir possíveis acordos com outros participantes do evento, mas não quis dizer quem.

Entre os participantes da 27ª conferência anual de mídia e tecnologia de Sun Valley estão Bill Gates (Microsoft), Eric Schmidt (Google), Robert Iger (Disney), Mark Zuckerberg (Facebook) e Rupert Murdoch (News Corp) – que disse na quarta que não está interessado em comprar o Twitter.

Comentário
Siga-nos no Twitter
Facebook

Link: 

Co-fundador da Apple critica iPhone 3G e prevê fim do iPod

n/d

Steve Wozniak fundou empresa de tecnologia com Steve Jobs.
Engenheiro criticou sistema proprietário usado no telefone celular.

Steve Wozniak, o homem que fundou a Apple ao lado de Steve Jobs, deu uma entrevista ao jornal britânico “Telegraph” questionando quanto tempo o iPod continuará sendo comercializado e lamentando as limitações do iPhone 3G, a mais recente febre da empresa que ele ajudou a construir.

O texto divulgado nesta quarta (8) diz que Wozniak se considera aposentado da Apple desde 1987, mas que sua paixão pela empresa parece não diminuir. Ainda assim, o engenheiro faz uma análise dura da empresa e falou na “morte” do produto mais popular da Apple, o tocador digital iPod.

“O iPod já teve uma longa vida como número um. Se olhar para trás, verá que rádios e walkmans morrem depois de um tempo. Chega uma hora em que esses produtos são oferecidos em todos os lugares, ficam muito baratos, mas param de vender tanto”, afirmou.

Ele também criticou o iPhone 3G, telefone multimídia lançado em meados do ano nos EUA e no final de setembro no Brasil. “Os consumidores não conseguem tudo o que querem [dos aparelhos], porque as empresas têm uma visão possessiva e travam seus produtos”, afirmou ao comparar o sistema operacional do iPhone com a plataforma aberta Android, do Google.

Ao contrário da primeira alternativa, a segunda permite que os usuários modifiquem ou adaptem o código. “Gostaria de criar aplicativos mais poderosos do que o permitido.”

O “Telegraph” diz que, apesar da franqueza durante a entrevista, ele se esquivou quando pressionado sobre o lançamento de produtos, dizendo que “ninguém, nem Steve Jobs, sabe o que vem por aí”.

Comentário
Siga-nos no Twitter
Facebook

Link: 

Microsoft oferece US$44.6 Bilhões pela Yahoo.

n/d

Desta vez a notícia parece ser séria e ter fundamento. Pelo menos está publicada no próprio Yahoo! e tem números associados que fazem algum sentido.

A Microsoft está fazendo hoje uma oferta agressiva de US$44.6 Bilhões pela Yahoo. Inc. Um dos maiores portais de serviços da internet com claras intenções de criar uma estrutura de sites (Microsoft, lives, Yaho!, Del.icio.us, Flickr, etc) capaz de fazer frente ao Google.

Depois do anúncio as ações do Yahoo! subiram 54% enquanto as do Google caíram 8%.

Todo esse movimento e investimento é uma caçada descarada em busca do mercado de anunciantes que tem sido dominado com larga margem pelo Google.

A oferta é de US$31,00 por ação o que representa um ágio de 62% sobre o preço final da ação. Essa é a segunda tentativa realmente séria da Microsoft para comparar o Yahoo! Na tentativa anterior o conselho de acionistas negou a proposta informando que ainda não era a hora certa.

Talvez agora seja. Há algumas semanas que a blogosfera está cheia de artigos comentando o corte de 1000 empregos no Yahoo! e as ações da empresa não iam lá muito bem.

Comentário
Siga-nos no Twitter
Facebook

Link: 

 
Carregando   Carregando
« Setembro 2019 »
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30